A ajuda do Cavaco na privatização da TAP

Não me sai da memória a "ajuda" do Cavaco na privatização da TAP, em Setembro.

Cito o diário Económico:

O Presidente da República revelou hoje ter pedido ao presidente da TAP que lhe explicasse os motivos do fim dos voos para Joanesburgo. 

O Presidente da República revelou hoje ter pedido ao presidente da TAP que lhe explicasse os motivos do fim dos voos da transportadora portuguesa para Joanesburgo, referindo que aceitou a justificação, sem que isso signifique ter ficado totalmente convencido.

Questionado em Pretória (África do Sul) sobre a suspensão dos voos TAP entre Lisboa e Joanesburgo (rota com 49 anos de existência), uma medida que criou mal-estar e incómodos à comunidade portuguesa, Cavaco Silva respondeu que, adivinhando que a questão lhe iria ser colocada, pediu a Fernando Pinto uma explicação sobre as razões que levaram à decisão, em meados do ano passado.

"Ele [o presidente da TAP] explicou-me em detalhe porque é que a empresa deixou de voar para Joanesburgo. Isso, no entanto, levar-me-ia imenso tempo a transmitir aqui, porque foi uma longa explicação, de caráter técnico e que envolve, segundo ele, a actuação de duas outras companhias aéreas: uma que voa para Londres e outra para Madrid", disse Cavaco Silva.

Segundo o Presidente da República, o gestor concluiu que, "por causa daquelas duas companhias, a rota de Joanesburgo sempre deu prejuízos elevados, mesmo tendo uma grande comunidade para servir".

"Não quer dizer que eu tenha ficado totalmente convencido, mas como não sou um especialista em tráfego aéreo tive de aceitar e absorver a explicação que o presidente da TAP muito gentilmente me prestou sobre essa matéria", concluiu Cavaco Silva.

O chefe de Estado falava numa breve paragem na África do Sul, em trânsito de Maputo, onde participou na cimeira de chefes de estado e de governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, para Lisboa.

O Presidente da República, passageiro em voos comerciais nesta sua visita à África Austral, que inclui Maputo, Joanesburgo e Pretória, regressa esta noite a Lisboa num voo da holandesa KLM, com escala em Amesterdão.

Mais uma à Cavaco:
- Não se pronunciar em palco público ("perguntei ao CEO da TAP)", 
- Não concordar com a posição ("aceito, mas..."), 
- Fazê-lo fora de tempo ("no ano passado"), em que ele já era PR!!
- Populismo barato da defesa do cidadão e fora da realidade ("que criou mal-estar e incómodos à comunidade portuguesa")
- "adivinhando que a questão lhe iria ser colocada", parece os nazis em Nuremberga. "Eu não sabia de nada senão a minha tarefa, seguia ordens, era tudo decidio em Berlim"

E "da holandesa KLM, com escala em Amesterdão."
Então que tal ir na TAP entre a África e Europa? Não me parece que tenha sido sequer um code/share...
Para isto mais valia estar calado, acaba por fazer propaganda é a KLM!! Grande favor à TAP, diga-se............

Comments

The Best Alltime Posts

Jacques Cousteau - Episódio Negro no Tejo

Sacadura Cabral...faz hoje 28 anos..

Abu Nidal em Portugal