Cavalas e atuns


O Mercado dos Lavradores do Funchal foi até há uns 10 anos o principal abastecedor da "capital". Eram os agricultores até no canto da estrada a empatar o trânsito nas 6as feiras á tarde. Depois abriu o mercado da Penteada, do mesmo modo que o MARL para Lisboa.

Há uma tradição de sair á noite nessa zona, no dia 23 de Dezembro, quase igualando-se ao reveillon em massa humana. A não perder, na lota do peixe chega a haver grupos corais a cantar temas natalícios (garanto que o cheiro a peixe continua lá). Na rua barracas, música ao vivo e muita borga.

Há uns tempos, no célebre Mercado dos Lavradores fez-se uma bela inspeção á lota e descobriu-se que o atum fresco era um logro de primeira. Era "refrescado" todos os dias que não era vendido com sangue de cavala injectado.

Em francês, proxeneta (chulo para quem não sabe o que é) diz-se maquereuse. Cavala em português.

Comments

Jingas said…
Nada de comprar "peixe fresco" no mercado...
Mas garanto que vale a pena uma visita...pelo menos no piso das flores e frutas...

Quanto ao reveillon do dia 23 ... aposto que é o dia mais ansiado pelo autor deste blog... ;)

The Best Alltime Posts

Jacques Cousteau - Episódio Negro no Tejo

Sacadura Cabral...faz hoje 28 anos..

Abu Nidal em Portugal