Manifesto da política Mundial - Situação

A sociedade humana tem evoluído imenso como um todo, especialmente no
século XXI. Começaram-se com as caçadas organizadas na pré-história, tribos
com liderança, impérios egípcios, romanos, bárbaros, organizações
religiosas, fóruns de trocas de ideias na Grécia, alianças diplomáticas
entre etnias diferentes. Colonialismo, declaração dos direitos do homem, ONU, NATO, OMC, UE, etc. Vários paradigmas e sistemas foram testados. Feudalismo, monarquias, absolutismo, comunismo, conselhos de aldeia, monarquias parlamentares, ditaduras, democracias etc.

Neste momento, temos como base do mundo moderno a democracia.A base é haver uma constituição, eleições regulares para todos os órgãos, liberdade de partidos, separação dos 3 podres (executivo, justiça e militar) e votos a todo os cidadãos maiores de idade. Porém algo se perdeu. Todos os países têm participantes políticos de primeira linha que estão formatados em ideias, actos, discursos e popularidade.

Partido de direita: conservador, anti-aborto, liberal, anti-casamento-gay,
cristão, belicista. Anti-comunista.

Partido centrista: Elitista, conservador, nem carne nem peixe. Sempre á
procura de se colar á direita para maiorias absolutas. Uma simbiose (ou
parasitismo, depende do ponto de vista ser pré ou pós eleitoral).

Partido Socialista: Privilégios aos trabalhadores, rendimento mínimo,
combate despesista ao desemprego, aumento do défice, respeito pela individualidade e vida dos cidadão.

Partido Comunista: Anti empresas, anti lucro, moralista sobre os direitos, fundamentalista, ignorante ou desonesto em relação á economia, e com o recalcamento de não admitir o fracasso total da URSS nem de todos os regimes comunistas sem excepção, ao mesmo tempo que
apoiam o terrorismo quando perpetrado por (supostos) grupos vermelhos.

Anarquistas/trostkystas/marxistas-leninintas: Facções radicais e lunáticas
da esquerda (são a extrema), na linha do Pol-pot ou da revolução cultural.

Extrema-direita: Basicamente a mesma coisa que os anteriores mas com outro
discurso e outras preocupações. Nazis, nacionalistas violentos, racistas, xenófobos, propõem soluções fáceis para velhos caducos e zé povo ignorante cheio de raiva.

Verdes: A maior parte extrema-esquerda estúpida e violenta, que usa falsamente a capa da defesa do ambiente para criar caos e fazer desordem.

Partidos monárquicos: partidos adormecidos á espera de uma aberta para
lançar uma monarquia constitucional caso haja oportunidade.

Partidos disto e daquilo: gente a fazer dinheiro com os subsídios das campanhas ou pessoas a promover-se (Garcia Pereira). Este panorama é comum na maior parte dos países ocidentais e cristãos. De modo que no Parlamento Europeu os partidos do mesmo terror unem-se em
bancadas multinacionais.

Comments

The Best Alltime Posts

Jacques Cousteau - Episódio Negro no Tejo

Sacadura Cabral...faz hoje 28 anos..

Abu Nidal em Portugal